A minha MIAU!

Quando és emigrante, os medos que tinhas são superados, sentes-te mais forte, cresces e achas-te capaz de enfrentar o mundo! Mas a cada dia que passa há UM, apenas UM que cresce sem parar dentro de ti. O medo de perder! Aprendes que a realidade é bem mais dura do que parece. Mas a vida segue e não espera pela gente!

Seis meses passaram-se desde a ultima vez que estive em Portugal e há sempre uma dor no peito, um desconforto e uma “culpa” por vos deixar. Há uma despedida cá dentro do peito que não tem explicação, um medo incrivél de ser a ultima vez. Se isso é loucura, então chamem-me de Louca!

Minha miau mais Feia do mundo! É assim que te chamo.

Quando nasceste na ultima ninhada da tua mamã Mimi, os pais disseram que não queriam mais gatos. Olhei para ti tão mais fraquinha que os teus manos, tão pequenina, percebi que eras especial! No fundo pensávamos que eras um menino, mas afinal nasceste com um problema que te levou a uma cirugia. Tinhas que recuperar e não fomos capazes de te dar para a adopção, precisavas de nós! Como se não bastasse passado uns meses resolveste armar-te em adolescente mal comportada e chegaste-me a casa grávida!? A mãe avisou-te que não podias ter filhos porque tinhas uma érnia na barriga, e se desses à luz corrias risco de vida. Então levámos-te ao veterinário para um aborto (eras tu ou eles), de imediato foste estrelizada e resolveu-se o problema. “Graças” a isso não cresceste, ficaste a nossa bebé sempre! Meu Deus, como és meiga e tão feia, tão fofa, tu sabes que te digo que és a feia mais linda do mundo! Deste-nos tantas alegrias, esperas-te tantas vezes por mim quando regressava da escola e mais tarde do trabalho, noites que chegava cansada mas tu estavas lá para me dar um miau de boa noite. Sempre! Querias era dormir na minha cama, eras tão chatinha? Mas só me querias mimar. No fundo achava que tu eras eu em modo Gato, preguiça era contigo, quantas vezes me “pedias” para te meter no parapeito da janela?! Se estivesses num dia não, resolvias miar sem  parar e sem razão só porque te apetecia. Quando víamos a novela juntas… um sofá ENORME ? tu deitavas-te em cima do meu pescoço com o rabito para mim e como se não se chegasse, lá soltavas uma das tuas bufavas maquiavélicas de finhinho. Ainda olhavas com aquele ar de “o que é? Sou canina”!?  Ohhh minha miau, minha companhia, a razão das minhas rizadas. Quantas vezes chorei e tu me lambes-te as lágrimas, quantas vezes olhavas para mim e só faltava falares. O teu rom-rom em cima de mim enquanto me piscavas o olho, ” dizwndo” – “estou aqui sempre para ti”. Ás vezes, lá apanhava o dono pai a remungar pela casa e nem lhe perguntava o que era, olhava para ti e lá estavas tu com ar de “biblô estátua”como se não fosse nada contigo. O “desgraçado” tinha de andar a “caçar” as largatixas que tu levavas para casa (entre outros bicharocos que prefiro nem frisar), e as  tentativas de salvação da dona mãe a tirar os pobres dos passaritos ainda vivos da tua boca, ainda olhavas para nós com um ar “olha dona o que trouxe para ti!” ?. Já para não falar nas vezes que te deitavas na mota do pai toda escarrapachada, (devia ser para dormires nas curvas).?

Mas a vida corre e corre muito depressa…os anos passam…

Foste ficando velhota e mais quietinha mas não deixavas de fazer das tuas, nem perder esssa personalidade de “dona do seu nariz” … eras a kikinha dos donos não fazia mal né? Se fosse o gordalhuxo do kiko ou o branquelas do Olaf já estavam de castigo e com um pontpé no cu ( Odeio quando o dono pai faz isso!?) 

Não imaginava a minha vida sem ti, crescemos juntas!♥️ Chegou o dia de sair de casa, não te pude levar comigo e os pais também não deixavam!

Eu sabia que já estavas velhinha mas também sabia que podias viver mais! Tiveste uma vida de princesa, melhores que muitos humanos e eras mais rija que muitos gatinhos bebés. Mesmo assim, há seis meses atrás,  despedi-me de ti como se fosse a ultima vez, disse-te que te amava e enchi-te de miminhos. Nunca vou esquecer o teu olhar meigo.

Todas as manhãs quando ligo à mamã pergunto por ti e pelos outros “meninos”, a mãe manda fotos, chamo-te ao telefone e ela diz-me que me procuras. Como não amar um animal como tu?

Um dia a dona liga-me e diz-me que tinhas um doi-doi na língua, levou-te à veteriária, ela disse que deverias ter comido algum insecto e que te magoas-te! Então a dona deu-te antíbiotico, ficas-te melhor. Mas do nada começaste a perder peso.

E há cerca de dois meses  a tua vida e a nossa mudou para sempre! 

Foi te diagnosticado um tumor na garganta, custava-te a papar, mastigavas muito mas engolir era horrível, perdes-te muito peso. Nós sabemos o que os donos passaram para te salvar! ERAS A MINHA KIKINHA! E não estavas nos planos dos donos te perderem…eu sei que eles fariam tudo por ti. Então começaste por tomar medicação, a cada semana que passava perdias mais peso, fraquinha, os donos internaram-te…tinhas de levar três injeções por dia, para as dores e vitaminas, tinhas de engordar minha miau! A veterinária disse que com o peso que tinhas não poderias levar anestesia para seres operada e remover o cancro, pois morrerias.?

Então foste para casa… os donos, todo o santo dia, cuidaram de ti como se fosses um ser humano impotente, deixaste de te “lavar”, já te babavas muito, não tinhas muitos dentinhos e com o problema que tinhas era impossivél. Então o dono pai lá te limpava a boquinha, comprava-te peixinho fresco daquele que tu gostavas, a mamã dava-te banhinho, papinha (quando comias) e lá iam os dois contigo dia sim, dia não, levar as picas ? .

A mãe dizia que uns dias estavas mais arrebitadinha, cheguei a acreditar que ias conseguir! Só precisavas de aumentar o peso kikinha!

Mas chegaste a um kilo e meio de gatinha ? e com quase 16 anos não era nada! Chegou o dia minha riskinhas, a veterinária disse que tinhas de te adormecer num sono profundo para o teu bem, nós não queriamos acreditar, não podia ser, a mamã e eu chorámos compulsivamente, és a nossa miau, como é que a mãe pode fazer essa “maldade”contigo? Como é que ela terá coragem de olhar para esse focinho dócil, cheio de amor e  recordações tão boas e apenas te meter na caixinha e dizer adeus??? Nessa noite, tirando muitas outras noites, não dormi-mos, eu aqui no Doha (mas sempre contigo no pensamento) e a mãe aí (só querias estar ao pé dela, parecia que estavas a sentir).

A mãe encheu-se de coragem, deu-te o teu ultimo banhinho e levou-te…enquanto isso chorava compulsivamente mas esteve sempre do teu lado?ela disse-me que a veterinária foi um amor, te rapou a patinha, deu-te uma pica e tu apenas fechas-te os olhinhos, meu anjinho.??

Foste uma guerreira desde que nasceste minha kikinha….

mas a vida é assim… tudo é breve como um sopro….

ERAS A MINHA GATA! E dispenso quem não compreende o que é ter um gato de verdade!

Só quem ama, entende!?

 

Segue-nos:
error

10 thoughts on “A minha MIAU!”

  1. Sei como è difficile perder os nossos amiguinhos de 4 patas meu Amor
    Courage .beiginhos
    Tata C.P

  2. Sónia Carvalho

    Eu compreendo…como compreendo! ?? Já sofri um desgosto enorme pela perda de um Miau que morreu de velhice! Houve vizinhos que nos bateram à porta porque os meus gritos e do meu pai eram tão fortes que pensaram ter-nos morrido alguém de família! E realmente tinha morrido um grande membro da nossa família!! ?? Neste momento, passo a angústia de ter a minha Miau com cancro da mama e o sentimento é mau, muito mau… Por isso, querida amiga, como eu percebo o teu sofrimento! Eles não são meros animais…são seres maravilhosos que nos oferecem as suas pequeninas vidas e nos proporcionam momentos únicos! E quem tem a coragem de não os amar?! ❤❤❤ Eu amo eternamente!

  3. Tânia Gomes

    Ai meu deus, que dor no peito.. sem controlo nos sentimentos… e as lágrimas caíram!! É impossível, é impossível não amar seres perfeitos…sim perfeitos…pois são os nossos melhores amigos. Aquela ajuda, aquele apoio quando estamos em baixo…e nem adianta dizer muito mais..Tu sabes como são….. ❤ beijos no teu coração ?

    1. Obrigado minha querida! Eu sei que me entendes e o quanto amas os nossos amiguinhos fofinhos de quatro patas! É MUITO DOLOROSO MESMO!São tudo para nós… Beijinho muito grande.❤

      1. A minha Kikinha morreu inexplicavelmente há três semanas. Deixou de comer num domingo, fomos à doutora várias vezes para fazer exames e ver o que se passava e estava tudo bem, estava tudo normal. Na quarta-feira dessa semana decidimos interná-la, foi internada na quinta, muito a contragosto da minha Kikinha…mas era preciso. Na sexta decidi não ir vê-la, pensei “é melhor não, ela ainda acha que estou lá para a ir buscar” (como eu me arrependo), Telefonei para saber dela, disseram me que ainda não tinha comido muito, mas para não me preocupar que ela ia ficar melhor. No sábado de manhã recebo um telefonema da clínica, disse imediatamente “ela deve de ter comido!!!”…mas do outro lado tinha uma voz muito triste que me disse “receio não ter boas notícias…receio ter de dizer que durante a noite infelizmente a Kika…” …eu não ouvi mais nada porque já sabia o que se seguia. Desliguei, chorei muito abraçada à minha mãe, chorámos muito. A nossa princesa foi a nossa companheira durante 6 anos, foi resgatada por nós, uma migalhinha com dois meses. Entretanto casei mas ela ficou na casa da mãe, todos os dias ia vê-las. A ausência dela e as saudades são muito difíceis de gerir. Vi na sua história muitas semelhanças com a minha, o processo de luto é muito solitário, obrigada por partilhar assim não me senti tão sozinha.

        1. Querida Monica! Muito obrigado pela sua leitura ao zapping.pt!Sao palavras sinceras de ambas as partes (minhas e suas) consigo sentir esse amor e dor que nao cabe no peito! Sao parte de nos, nossa familia e nossas criancas para sempre! Muito duro passar por isto! Sou voluntaria aqui no Qatar e tenho todos os dias o coracao cheio de poder fazer pelos animais mas ao mesmo tempo o coracao em pedacos por nao poder fazer mais para ajudar estes bebes de rua! Faco -o por homenagens as nossas kikinhas que agora sao anjos e foram muito felizes com nosco! Quando o luto passar ira sentir tal como eu, que a fez muito feliz e deu lhe uma vida melhor que muitos seres humanos! beijinho forte e chique

  4. Só quem tem amor por esse bichinhos que são tão bons e amaveis pode entender essa dor… Beijos

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *